EDI – AWS

Para começar no programa Amazon Vendor, no qual você é fornecedor da Amazon, é necessário utilizar o EDI (Eletronic Data Interchange ou Intercâmbio Eletrônico de Dados), que refere-se a troca de dados entre sistemas, de acordo com um padrão previamente acordado. Ele é utilizado em diferentes ramos, como financeiro ou logístico, além dos próprios marketplaces de grandes varejistas, no qual serve para automatizar o processamento de pedidos e os dados envolvidos neste processo. 

Como funciona?

Como a Amazon Vendor Central não possui uma API (interface de programação de aplicativos) de integração direta, o EDI torna-se necessário. Ao não adotá-lo, seu trabalho será ainda maior, pois todos os processos terão que ser realizados manualmente, aumentando o número de funcionários e o tempo de realização das tarefas necessárias, principalmente se sua empresa tiver um grande volume de pedidos e utilizar diferentes canais de venda.

No entanto, esta aplicação é limitada e não permite a realização de algumas atividades importantes para a organização do seu negócio, como o cadastramento de novos produtos ou gerenciamento dos seus pagamentos.

Como utilizar?

Para utilizá-lo é necessário estabelecer o padrão de comunicação e as mensagens que serão usados. Algumas das mensagens principais que podem ser implementadas são: pedido (EDI 850), confirmação de pedido (EDI 855), disponibilidade de inventário (EDI 846) e aviso de entrega antecipada EDI (856). 

Existem 3 maneiras básicas para a implementação do EDI.

A primeira delas é cadastrar somente uma das mensagens, assim esta função cadastrada é realizada e enviada pelo EDI, e as demais são realizadas diretamente no portal da Amazon Vendor.

Outra possibilidade, é realizar a integração com seu sistema ERP. Alguns permitem a integração de todas as mensagens e o processamento dos pedidos.

Por último, caso você utilize uma plataforma de E-commerce para gerenciar vários canais de vendas, também é possível integrá-lo com o EDI.

Quais os benefícios?

Entre os vários benefícios de se implementar o EDI, podemos citar: automatizar o envio de fatura e confirmações de pedidos, conter erros humanos que ocorrem quando se realizam muitos processos manuais, maior agilidade nas atividades, evitar a introdução dos mesmo dados em sistemas diferentes, aumento da produtividade e melhor qualidade de comunicação entre as empresas.

Além disso, algumas tarefas como confirmar um pedido tardiamente ou realizar uma alteração no pedido já confirmado e Avisos de Remessa Antecipada realizados de maneira errada, podem gerar estornos e multas. Com o EDI, você evita ou diminui as chances dessas cobranças.

Em resumo, com esta automação, você irá realizar mais tarefas, em menos tempo, com menos funcionários, menos erros e consequentemente diminuir custos.